• Meu perfil

    angelanatel

    angelanatel

    Escritora, professora, tradutora, linguista e teóloga, há vinte anos envolvida no trabalho voluntário de produção de material e ensino tanto no Brasil quanto em Moçambique. Licenciada em Letras - Português-Inglês pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUC/PR. Bacharel em Teologia pela Faculdade Fidelis, Curitiba/PR. Mestre em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUC/PR. Associada à ABIB – Associação Brasileira de Pesquisa Bíblica e participante da AHDig – Associação das Humanidades Digitais. Promove debates em blogs e reuniões informais além de ministrar aulas particulares de português, hebraico e inglês, cursos livres nas áreas de linguística, tradução, teologia e missiologia, e efetuar correções de textos em português. Mantém-se escrevendo, tanto em verso quanto em prosa, ligada ao teatro e à pintura, com o desejo de prosseguir em suas pesquisas (doutorado e aulas nas áreas de educação, teologia e letras) e trabalhos interculturais. Livros produzidos: http://pt.slideshare.net/eetown/teologia-em-poesia-de-angela-natel http://pt.slideshare.net/eetown/a-toca-da-tuca-de-angela-natel http://pt.slideshare.net/eetown/poemas-do-espelho-uma-autobiografia-de-angela-natel http://pt.slideshare.net/eetown/poesia-o-amor-e-onde-ele-acontece-de-angela-natel http://pt.slideshare.net/eetown/percepes-de-angela-natel Produção disponível em https://independent.academia.edu/AngelaNatel Banco do Brasil Agência 2823-1 C/C: 40006-8 Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/7903250329441047 Livros produzidos: http://pt.slideshare.net/eetown/teologia-em-poesia-de-angela-natel http://pt.slideshare.net/eetown/a-toca-da-tuca-de-angela-natel http://pt.slideshare.net/eetown/poemas-do-espelho-uma-autobiografia-de-angela-natel http://pt.slideshare.net/eetown/poesia-o-amor-e-onde-ele-acontece-de-angela-natel Editoria Online do Jornal: Direitos Humanos em Foco https://paper.li/f-1406058022 http://pt.slideshare.net/eetown/percepes-de-angela-natel Produção disponível em https://pucpr-br.academia.edu/AngelaNatel Outras redes: Twitter: @AngelNN http://www.pinterest.com/angelanatel/ http://www.skoob.com.br/usuario/902792 https://www.youtube.com/user/angelanatel http://vimeo.com/angelanatel007 http://www.linkedin.com/pub/angela-natel/65/296/58 http://www.babelcube.com/user/angela-natel Endereço para correspondência: Rua Francisco Derosso, 2560 - lojas 4 e 6 Caixa Postal 21016 - Xaxim - Curitiba - PR 81720-981 Banco do Brasil Agência 2823-1 C/C: 40006-8

    Visualizar Perfil Completo →

  • Follow Angela Natel on WordPress.com

Crônicas de uma divorciada

  1. 1.    Vestida para arrumar marido

 Imagem

            Ontem me perguntaram se eu estava vestida para arrumar marido.

– Você não me viu vestida para arrumar marido, querido. – Foi a minha resposta a um caro amigo.

Fiquei com aquilo na cabeça. Talvez fosse a ajuda que eu precisava para iniciar um projeto que minha irmã plantou (talvez sem o saber) em minha cabeça e coração há uns dias atrás: começar a escrever as “Crônicas de uma divorciada”.

E cá estou eu, ouvindo Michael Jackson e Fun., me inspirando e respirando um pouco entre um plano de aula de Hebraico e o texto de minha dissertação de Mestrado em Teologia.

Considero-me uma mulher normal, apesar de tudo. Mais do que já me considerei anteriormente. Hoje, aos trinta e cinco anos, divorciada há três, sozinha há cinco, desde que retornei da África. Mas há tempo para falarmos disso. Voltemos ao assunto do momento: vestida para arrumar marido.

Tenho aprendido o valor de uma roupa. A cada dia descubro o poder que um uniforme exerce sobre uma pessoa, a magia que existe no papel assumido quando se escolhe determinada cor, o comprimento do vestido, o jogo de sobreposições. Tenho aprendido a ser mais sóbria, consciente de mim mesma, de marcar presença e valorizar cada momento, escolhendo um traje apropriado. Mas, será que existe a tal roupa para arrumar marido?

Quando conheci meu ex (que Deus o tenha, mesmo em vida), eu de longe era preocupada com a aparência. É claro que eu sabia que a visão é um sentido importante para os homens, mas somente o namoro e o casamento me trouxeram a sensibilidade e afloraram em mim a criatividade da provocação. Pitadas de sutilezas começaram a surgir, transparências propositais, detalhes em renda, cetim, contrastes, como uma festa à fantasia num jogo de esconde-esconde, onde só sai perdendo quem assim o desejar.

A cor da lingerie, o tecido macio sobre a pele, o conforto e a exuberância de um vestido, são como pincéis desenhando sobre nosso corpo a tela que desejamos expor ao mundo naquele momento. Somos, portanto, artistas do dia-a-dia, pintando e enfeitiçando as almas famintas com o que temos à disposição: nós mesmos.

Já me vesti tentando ser hippie, rebelde, desleixada (sim, de propósito), roqueira, maloqueira, desarrumada, fui acidentalmente de pantufas para a escola, não gosto de Havaianas, prefiro Rider, e definitivamente amo vestidos, de tecido fresco, esvoaçante. Sinto falta de calças pantalonas, pelo estilo e pelo conforto. E, como tenho seios fartos, preciso ter atenção ao sutiã ou soutien (do francês soutien: suporte) e aos decotes.

Se tem algo que aprecio hoje em dia é uma boa escolha, e as roupas se tornaram, ainda que não minha prioridade, um detalhe importante no jogo da vida, onde cada um exerce seu papel, escolhe a sua máscara e atua em defesa de todas as suas convicções. É por isso que não me vesti para arrumar um marido ontem à noite, mas com certeza tive a intenção de ser notada.

Angela Natel

Março de 2014

Muito obrigada!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: