• Meu perfil

    angelanatel

    angelanatel

    Escritora, professora, tradutora, linguista e teóloga, há vinte anos envolvida no trabalho voluntário de produção de material e ensino tanto no Brasil quanto em Moçambique. Licenciada em Letras - Português-Inglês pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUC/PR. Bacharel em Teologia pela Faculdade Fidelis, Curitiba/PR. Mestre em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUC/PR. Associada à ABIB – Associação Brasileira de Pesquisa Bíblica e participante da AHDig – Associação das Humanidades Digitais. Promove debates em blogs e reuniões informais além de ministrar aulas particulares de português, hebraico e inglês, cursos livres nas áreas de linguística, tradução, teologia e missiologia, e efetuar correções de textos em português. Mantém-se escrevendo, tanto em verso quanto em prosa, ligada ao teatro e à pintura, com o desejo de prosseguir em suas pesquisas (doutorado e aulas nas áreas de educação, teologia e letras) e trabalhos interculturais. Livros produzidos: http://pt.slideshare.net/eetown/teologia-em-poesia-de-angela-natel http://pt.slideshare.net/eetown/a-toca-da-tuca-de-angela-natel http://pt.slideshare.net/eetown/poemas-do-espelho-uma-autobiografia-de-angela-natel http://pt.slideshare.net/eetown/poesia-o-amor-e-onde-ele-acontece-de-angela-natel http://pt.slideshare.net/eetown/percepes-de-angela-natel Produção disponível em https://independent.academia.edu/AngelaNatel Banco do Brasil Agência 2823-1 C/C: 40006-8 Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/7903250329441047 Livros produzidos: http://pt.slideshare.net/eetown/teologia-em-poesia-de-angela-natel http://pt.slideshare.net/eetown/a-toca-da-tuca-de-angela-natel http://pt.slideshare.net/eetown/poemas-do-espelho-uma-autobiografia-de-angela-natel http://pt.slideshare.net/eetown/poesia-o-amor-e-onde-ele-acontece-de-angela-natel Editoria Online do Jornal: Direitos Humanos em Foco https://paper.li/f-1406058022 http://pt.slideshare.net/eetown/percepes-de-angela-natel Produção disponível em https://pucpr-br.academia.edu/AngelaNatel Outras redes: Twitter: @AngelNN http://www.pinterest.com/angelanatel/ http://www.skoob.com.br/usuario/902792 https://www.youtube.com/user/angelanatel http://vimeo.com/angelanatel007 http://www.linkedin.com/pub/angela-natel/65/296/58 http://www.babelcube.com/user/angela-natel Endereço para correspondência: Rua Francisco Derosso, 2560 - lojas 4 e 6 Caixa Postal 21016 - Xaxim - Curitiba - PR 81720-981 Banco do Brasil Agência 2823-1 C/C: 40006-8

    Visualizar Perfil Completo →

  • Follow Angela Natel on WordPress.com

Tristeza

O lugar que deveria ser seu refúgio

Os braços que deveriam te acalentar

E tirar as dores d’alma com suas cores

Não passa de um vento a te derrubar.

Para onde se queria ter o desejo de voltar

Busca-se a distância, o esquecimento

Ignoram a impotência e a necessidade

Eis a razão para tal lamento.

Com a desculpa de não se poder ajudar

Material e financeiramente

Deixam de lado o carinho e o incentivo

Tornando a convivência insuportável.

Os dias que se passam longe

São refrigério, um descanso

E quanto mais se aproxima o retorno

Mais o coração aperta de tristeza.

Angela Natel

Maio/2015

O louco

euDSC00572

28 de Abril: Dia Internacional da Educação

SAM_1146 (2)

28 de Abril: Dia Internacional da Educação – onde estiver, é nisso que estou envolvida: seja aqui em Brasília, seja em Curitiba, Moçambique, etc.

Mais de mil razões para comemorar!

DSC00869b

Rótulos e Estigmas

potes-plasticos

Já lhe aconteceu alguma vez de ouvir o nome de alguém e imediatamente junto a este nome lhe vir à mente toda uma ideologia, ideia, causa ou movimento a que este nome possa estar associado?
E já lhe aconteceu de, por causa desta associação de inúmeros conceitos a determinada pessoa você, ao apenas ouvir este nome se posicionou na defensiva (ou ofensiva) contra o que pudesse ser mencionado a seguir?

É o típico caso de preconceito. Sim, preconceito pois, independentemente da postura que uma pessoa assuma a respeito de determinado assunto, somos seres dinâmicos e passíveis de mudanças, a qualquer momento.

Qualquer rótulo ou estigma que se lance sobre alguém acaba por cimenta-la debaixo de ideias que, na verdade, sofrem variações constantemente.

Uma postura como essa só nos impede de aprender com o outro e nos coloca numa posição de tirania em relação ao próximo, já que nos damos o direito de determinar os traços principais através dos quais as pessoas são identificadas.

É por isso que por vezes me encontro a ignorar certos comentários, a fim de não me machucar tanto com esses juízos de valor que fazem a meu respeito.
Não importa o quanto alguém me conheça, nenhuma pessoa tem o direito de me sintetizar em uma palavra, um rótulo, um estigma.

Tenho tentado, por isso, me policiar nesse sentido e, quando ouço o nome de alguém, tentar não concentrar meu pensamento somente naquilo que sei a respeito dessa pessoa, mas me abrir para as novas possibilidades que ela tem a me oferecer.

Sente-se desafiado nisso, também?

Angela Natel (abril/2015)

Muito mais do que um dia do Índio!

SAM_3620

Angústia

A angústia da minh’alma

derramo agora nestas linhas

choro, tristeza e pesar.

Ainda que os caminhos

e as possibilidades apareçam,

choro, tristeza e pesar.

Me vejo cercada de limitações

físicas, financeiras e emocionais,

é incerto o meu caminho.

Para toda chance, uma dificuldade,

para toda porta, uma grade,

é incerto meu caminho.

O desrespeito de quem está perto,

o desprezo de quem diz me amar,

palavras vazias ao vento.

São promessas não cumpridas,

cobranças que lembram que estou a sobrar,

palavras vazias ao vento.

Sou peso para uns,

incômodo para outros,

sem possibilidades de sair.

A dependência que escraviza,

a incompreensão que limita,

sem possibilidades de sair.

Fazem suposições sem perguntar,

calam sem querer dialogar,

são lágrimas que sufocam.

Exigem respeito sem respeitar,

oram a Deus sem amar,

são lágrimas que sufocam.

Por isso ainda que eu estude,

ensine, escreva e produza,

sem chances de seguir adiante.

Segurança que falta,

não posso ficar, não tenho onde ir,

sem chances de seguir adiante.

Assim, querido leitor,

a angústia que se vê nestas linhas

mostra meu coração partido.

Por fim compartilho esta dor

já que a falta de amor

é a causa deste coração partido.

Angela Natel – 19/04/2015

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.662 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: