• Meu perfil

    angelanatel

    angelanatel

    Escritora, professora, tradutora, linguista e teóloga, há vinte anos envolvida no trabalho voluntário de produção de material e ensino tanto no Brasil quanto em Moçambique. Licenciada em Letras - Português-Inglês pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUC/PR. Bacharel em Teologia pela Faculdade Fidelis, Curitiba/PR. Mestre em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUC/PR. Associada à ABIB – Associação Brasileira de Pesquisa Bíblica e participante da AHDig – Associação das Humanidades Digitais. Promove debates em blogs e reuniões informais além de ministrar aulas particulares de português, hebraico e inglês, cursos livres nas áreas de linguística, tradução, teologia e missiologia, e efetuar correções de textos em português. Mantém-se escrevendo, tanto em verso quanto em prosa, ligada ao teatro e à pintura, com o desejo de prosseguir em suas pesquisas (doutorado e aulas nas áreas de educação, teologia e letras) e trabalhos interculturais. Produção disponível em https://independent.academia.edu/AngelaNatel Banco do Brasil Agência 2823-1 C/C: 40006-8 Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/7903250329441047 Editoria Online do Jornal: Direitos Humanos em Foco https://paper.li/f-1406058022 Outras redes: Twitter: @AngelNN http://www.pinterest.com/angelanatel/ http://www.skoob.com.br/usuario/902792 https://www.youtube.com/user/angelanatel http://vimeo.com/angelanatel007 http://www.linkedin.com/pub/angela-natel/65/296/58 http://www.babelcube.com/user/angela-natel Endereço para correspondência: Núcleo Rural Boa Esperança 2, Chácara 4 - Granja do Torto - Brasília - DF cep 70636-901 Banco do Brasil Agência 2823-1 C/C: 40006-8

    Visualizar Perfil Completo →

  • Follow Angela Natel on WordPress.com

Coliseu

download (2)

 

Tantos apertos de um lado e do outro

Gritos alvoroçados

Muitos se espremem para ver o espetáculo

Ansiosos e hipnotizados.

 

Suor que escorre pelos rostos

Todo desconforto vale a pena

Não importa a fome que massacra o corpo

Contanto que eletrizante seja a cena.

 

Então os tambores soam, impetuosos

Arrepio que corre a pele toda

Tremores chacoalham os corpos

Sob o escaldante sol a trompa soa.

 

Entram eles, espetáculo público,

Todos os que consideramos a escória da humanidade:

Os falhos, inferiores, os que nos decepcionam de súbito

Os subordinados, os vis, os que traem lealdade.

 

Sim, o massacre vai começar

E as feras são, devidamente, soltas,

Exposição pública, flagelo, palavras ao ar,

E muitas formas de violência para serem servidas estão prontas.

 

A laceração do outro excita

E traz satisfação

A posição de juiz é atraente e evita

Que sejamos o alvo da humilhação.

 

Assim esquecemos a fome

A injustiça e nossa própria responsabilidade.

Damos para cada demônio um nome

E tratamos tudo com leviandade.

 

Dessa forma, nos justificamos a nós mesmos

E endeusamos nosso comportamento

Jogamos todas as palavras torpes que temos

A fim de produzir um belo julgamento.

 

Ao ignorar que podemos estar errados

Celebramos um belo espetáculo

De carne, sangue, pele e vísceras no tablado

De nosso santo tabernáculo.

 

Angela Natel – 09/08/2017

Desafio

Desafio Angela Natel 2017.2018

Palavras de Avivamento

Ore contra a corrupção

Pela intervenção divina,

Mas não seja corrupto

Nem injusto no seu dia a dia.

 

Lute contra a injustiça

Mas não pegue os nomes de pecados

Que pessoas cometem

E diga que são nomes de demônios,

A Bíblia não ensina isso.

 

Viva e ensine as pessoas

A se responsabilizarem por seus atos.

Lutar contra a corrupção

É ser honesto e denunciar o erro

Não esbofetear demônio.

 

Levante-se, defenda as causas

Que Jesus defenderia

Ele mesmo não precisa da sua defesa.

Olhe para as pessoas como Jesus olharia

Isso é, por demais, subversivo.

 

Jesus não forçou ninguém a seguir sua cartilha,

Nem institucionalizou o cristianismo.

Ele não obrigou que as escolas falassem dele

Ou somente o que lhe agradavam.

 

Ele defendeu os marginalizados

Deu acesso a quem os religiosos ignoravam.

Sim, na maioria das vezes,

Jesus fez o que não costumamos fazer,

Sua pauta era bem diferente da nossa.

 

Na vida, passo a passo,

Foi acessível, pessoal,

Revelando o Pai em sua vida

E estabelecendo Seu Reino.

 

Um Reino que não compactua com o Estado

Nem com os sistemas criados pelas pessoas

Muito menos com as instituições.

Um Reino que se manifesta sem precisar pagar aluguel

Que impede os justiceiros de apedrejarem pecadores

E que, através do sacrifício, serve e ama até o fim.

 

Angela Natel – 30/07/2017.

Feliz dia do escritor!

IMG_20170724_111124486[1]

Para comemorar esta data, esqueça um livro em qualquer lugar e espalhe conhecimento, dê um livro de presente, escreva um bilhete carinhoso para alguém. Vamos celebrar!

 

 

 

Incoerências…

18010088_1364166493648783_8607256097041558192_n

Planos, eventos
Shows de “avivamento”
tentando produzir
o que só Deus pode fazer.

Dinheiro juntado
prá grandeza do espetáculo
barulho, emoção
desfoca a missão.

Angela Natel

 

 

Why I Love Terrorists

Why I Love Terrorists from UPLIFT on Vimeo.

Generalidades

Nem toda pessoa é igual
nem todo crente é cristão
nem todo desviado está fora da igreja
assim como nem todo o que está fora da igreja
é desviado.
 
Nem todo homossexual é promíscuo
nem toda palavra é literal
nem todo casamento é verdadeira união
nem todo sorriso é real.
 
Nem todo o que promete cumpre
assim como nem todo o que faz, fala.
Nem toda resposta é sincera
nem sempre é mau o que cala.
 
Nem todo o que se diz profeta fala a verdade
nem todo palavrão é pesado
assim como nem toda palavra doce abençoa
pois pode encobrir maior pecado.
 
Nem todo o que pede perdão se arrependeu de fato
nem todo o que se diz preocupado pensa no outro
assim como nem todo arrependido pede perdão
e nem todo o que pensa no outro se diz preocupado.
 
São generalidades as que nos confundem
estigmas e padrões de pensamento
nos afastam da realidade
prejudicam nossa análise da situação.
 
Por isso não suponha, pergunte.
Converse antes de tomar decisão.
Não fale de alguém, tente entender
não perca a paciência, nem a razão.
 
Cada pessoa é singular,
é complexa, tem história.
Como é possível avaliar
ignorando sua memória?
 
Por isso, não generalize.
Se te decepcionarem, não rotule
não tranque ninguém num conceito, num estigma.
Se aproxime.
Caminhe junto.
Aceita o desafio?
 
Angela Natel – 02/07/2017
%d blogueiros gostam disto: